sábado, 6 de janeiro de 2007

Confissão

Queridos amigos que me visitam e prezadas blogueiras culinaristas,
eu estive pensando aqui comigo e decidi fazer uma confissão: apesar de possuir um blog com intenção de falar sobre comidas, de ser metida a besta, ler blogs de culinária todos os dias e até já ter participado de um encontro de culinaristas... EU NÃO SEI COZINHAR!!!!! Buáááááá! É a realidade. A verdade é que já fiz algumas tentativas na cozinha, inventei 2 ou 3 jantares para amigos e muito raramente faço um macarrãozinho aqui em casa para o marido. Mas prática e desenvoltura na cozinha, o que é bom mesmo, eu ainda não adquiri. Mãe e avó são cozinheiras de mão cheia, mas eu... ainda pico meus dedos junto com qualquer cebola que vá fatiar!
Nesse ano, uma de minhas promessas para mim mesma é tentar desenvolver minhas habilidades (ou melhor, falta de habilidades) nessa área. Gostaria mesmo de experimentar um prato diferente a cada dia, mas a escassez do tempo e o cansaço que me sobrevém após a rotina diária acabam não me permitindo esse luxo.
Hoje à noite, ao invés de ficar inventando receitas, eu e marido fomos ao cinema. Na volta, meia-noite, bateu a fome. Procurei algo fácil e rápido para comermos, mas como não havia Miojo na despensa, tive que forçar a memória. Que sorte! Lembrei-me do livro da Tatu e da Cris Lisbôa, que eu comprei no dia de seu lançamento. Na página 51 (boa idéia, hein?), encontrei a receita do simples croque-monsieur. Eu nunca havia comido, nunca me pareceu valer a pena pedir um misto-quente num café parisiense. Mas a receita estava aqui, na minha frente, pedindo para ser feita. Sem falar que eu tinha os ingredientes...
Mudei poucas coisas - usei um pãozinho integral, queijo mussarela light e peito de peru defumado no recheio e um pedaço de Grana Padano ralado para fazer o creme que banha os sanduíches. O resultado foi muito bom, aprovadíssimo. Vale repetição ou lugar no cardápio de uma reuniãozinha de amigos. Coloco as fotos aí abaixo, junto com as do livro e do autógrafo que ganhei da nossa querida provedora de idéias gastronômicas.



5 comentários:

Fezoca disse...

bem-vinda ao clube, Lu! ;-))
beijoos, da que nunca desiste,

lunalestrie disse...

Querida xará, nunca desista pois você não sabe quantas receitas malograram nas minhas mãos. Hoje estou numa fase boa pois estou em lua-de-mel com as panelas, estou amando cozinhar mais que nunca, mas mesmo assim nem sempre tudo dá certo. A questão é só saber se você gosta da coisa, porque aí o resultado não importa muito - a viagem pode ser melhor que a chegada. Beijinho.

Avassaladora disse...

Lú,
claro que você é cozinheira, o único "problema" é que você estoudou demais e resolveu ser médica também...hehehehehe
Mas tudo que você faz fica sempre ótimo, a sua exigência gastronômica é que te impede de ver isso!!!!
Beijos,

Lu Campos disse...

Queridas amigas: muito obrigada pelos comments de apoio, tão gentis. Esse estímulo é muito importante, me ajuda a continuar cozinhando e escrevendo! Beijos mil!

Márcia disse...

Lu,
o croque ficou lindo, show mesmo! Sem aquele tanto de molho que normalmente fica escorrendo, memso nas melhores famílias...
Qto a ser cozinheira, acho que é o que a Luna dissE: o melhor é a viagem!
E eu tb tenho esse problema de tempo, mas como vc mesma viu, é nesses apertos q a gente mais (se) surpreende.
Bjos.