segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

Nem tão difícil assim...

Domingo é dia de almoço caprichado na casa da mãe. Ontem, como seria o primeiro domingo do ano em que a família se reuniria, resolvi levar uma sobremesa especial. Há poucos dias tinha visto a receita de uma Pavlova de Chocolate num programa da Nigella Lawson, achado maravilhosa e anotado tudo. Foi essa mesmo que coloquei em prática.
Sempre tive receio de fazer Pavlova, embora a achasse linda. O ponto do suspiro, a temperatura correta do forno, tudo me parecia muito difícil. Mas, aproveitando a empolgação de início de ano, tomei coragem e pus mãos à obra. Foi bastante difícil conseguir uma fruta para colocar em cima - aqui não é mais tempo de morangos, e os únicos que consegui achar estavam verdes e xoxos. Frutas vermelhas, nem sonhando. Virei Brasília do avesso e não consegui achar nada, nem daquelas em conserva. Como último recurso, comprei 2 vidros de cerejas ao Maraschino e ia utilizá-los, quando por acaso encontrei um saquinho de cerejas frescas na prateleira de um hipermercado. Nunca vi Pavlova com cerejas frescas, mas resolvi arriscar.

A receita segue abaixo, tal qual foi narrada no programa de TV. Depois, vi que essa receita já foi postada no Trem Bom, há algum tempo, extraída do livro de receitas da Nigella, Forever Summer.

foto: Google Images

PAVLOVA DE CHOCOLATE
Bata 6 claras de ovos na batedeira, acrescentando aos poucos 300 g de açúcar, até obter uma mistura lisa e brilhante. Não precisa chegar ao ponto de neve.
Depois, misture 3 colheres (sopa) de cacau em pó, 1 colher (chá) de vinagre balsâmico e 50 g de chocolate meio amargo picado. Mexa com cuidado para misturar os ingredientes sem desfazer as claras batidas.
Forre uma assadeira redonda com papel manteiga e despeje essa mistura às colheradas. Aplaine um pouco a superfície com uma espátula ou com as costas de uma colher.
Pré-aqueça o forno a 180º. Coloque a assadeira, deixe alguns minutos (eu deixei 10) e abaixe o forno para 150º. Não abra a porta do forno enquanto estiver assando. Leva ao todo cerca de 1h10 para que fique pronta.
Enquanto o suspiro assa, bata 500 ml de creme de leite fresco em chantilly, acrescentando açúcar. Como eu prefiro o chantilly menos doce, costumo usar 2 colheres (sopa) de açúcar para meio litro de creme. Deixe na geladeira enquanto aguarda a base ficar pronta.
Quando retirar o suspiro do forno, deixe esfriar, espalhe o chantilly por cima e, sobre ele, distribua as frutas. Se quiser, salpique por cima chocolate ralado ou açúcar de confeiteiro.


Achei que o resultado ficou bom com as cerejas. A base amarronzada de chocolate combinou com a cor bordô das frutinhas. O gosto também me agradou: a massa fica bem leve e a mistura equilibra o azedinho da fruta.

Da próxima vez, o que mudarei:
1- Colocarei um pouco menos de açúcar ao bater as claras. Vou tentar com 250g para 6 claras.
2- Tive o maior problema com o tipo e tamanho da forma. Usei uma redonda de 25 cm de diâmetro, com uns 3 cm de altura. Esse diâmetro foi indicado pela Valentina do Trem Bom, mas ela não mencionou nada sobre a altura da forma. Não sei se meus ovos eram muito grandes ou se houve algum outro problema, mas meu suspiro cresceu muito, transbordou, respingou no fundo do fogão, deixando aquele cheiro de fumaça na casa inteira. Essa perda de massa também provocou um buraco numa das laterais da minha torta. Desenformar foi tarefa impossível: como havia deixado umas orelhinhas de papel manteiga saindo para fora da forma, tentei puxar o suspiro para cima. Não dá certo, ele se espatifa inteirinho. Até consegui tirá-lo dali de dentro, mas o resultado estético não foi dos melhores. Agora, retirar o papel manteiga de debaixo do suspiro... isso eu desafio qualquer um a fazer! Foi com papel e tudo para o prato de bolo. Os pedaços que caíram eu colei com o chantilly nas beiradas destruídas, só para tentar disfarçar um pouco. Vou tentar encontrar uma daquelas formas sem laterais, grande, e colocar a mistura bem no centro, deixando espaço nas laterais para ver se assim dá certo.

Infelizmente, na pressa de transportar a sobremesa, me esqueci da "foto para o blog". Fiquei chateada, mas o marido me convenceu a tirar a foto quando eu fizesse a Pavlova pela segunda vez - talvez ela saia mais bonitinha... Vou fazer de novo, mas preciso esperar uns 6 meses para repetir. Acho que deve ter umas 1000 calorias por fatia, e eu... confesso... comi bem mais de uma!!!

7 comentários:

Dadivosa disse...

EEEEE!!!
E sua Dadivosa continua em chamas, menina, que coisa boa!

Realmente, o melhor a fazer com o suspiro é assá-lo numa forma maior e mais rasa, bem coberta com papel manteiga. Se quiser dar um toque de mestre, coloque as claras num bico de confeitar e, partindo do centro, vá despejando a "massa" em espiral para formar o círculo do diâmetro que você desejar.
Super beijo e continue com sua empolgação que está uma delícia!

Carol disse...

Confesso que fiquei curiosa de ver a foto do seu... vamos torcer para essas calorias serem queimadas logo.
Bjs!

Elvira disse...

Que doce encantador! :-)

Cris disse...

Deve ter ficado tão bom....Não esqueça de fotografar da próxima vez, por favor!!!!!Meus olhos adoram ver essas comidas maravilhosas e eu acabo salivando como um cachorro doido!!!!
Bjs,
Cris

Márcia disse...

Lu, fico morreeeendo de vontade de fazer a Pavlova, ams confesso q me falta coragem...
Agora, nunca vi com chocolate, a q vi Nigella fazendo era com maracujás em cima, parecia fantááástica!!!!
Bjos e queremos fotos!

Lu Campos disse...

Cris, Márcia e Carol: fiquei até de mau humor por causa do esquecimento da máquina fotográfica! Meu prato mais metido a besta e eu sem fotografar...

Dadi, obrigada pelas dicas, você sabe que meu sonho é ser dadivosa como você...

Carol, eu adorei o sabor da torta, mas meu pai ficou tirando da minha frente para que eu não comesse mais. É que eu estou meio gordinha mesmo. Próxima só daqui a 6 meses, se eu começar a fazer esteira!

Elvira, pena que essa foto do post é do Google!

Márcia, faça a Pavlova que você vai se sentir orgulhosa. Eu também tinha medo, agora não tenho mais!

Cris disse...

Lu, hey, você é demais, mesmo sem a sua foto ficamos aqui na imaginação, pois deve ter ficado muiiiito bom. Bjs!