domingo, 28 de janeiro de 2007

Sábado em casa

O final de semana foi de descanso. Não tivemos vontade de sair de casa. Mesmo com o convite da Prima Fá para nos encontrarmos na noite do sábado, eu e marido resolvemos ficar quietinhos curtindo o aconchego do lar. Então rolou o programinha típico: filminho no DVD, acompanhado da mais autêntica comfort food. Como havia uma sobra de arroz arbóreo na despensa, conta exata para duas pessoas, fomos de risoto. Eu já fiz risoto várias vezes aqui em casa, mas o resultado nem sempre foi garantido. Às vezes ficava bom, às vezes empapava. Recentemente uma amiga me chamou para fazer um curso de risotos e eu acabei aceitando o convite. Foi excelente: as dicas que a Catarina Melo dá garantem um preparo sem erro e sem stress. Ela ensina a fazer 5 tipos, mas como esse prato permite inúmeras variações, o que fiz foi um pouco diferente. Vou passar algumas dicas:


Risoto de Presunto Parma, Parmesão e Champignons

A primeira dica é preparar os ingredientes que vão ser adicionados ao arroz antes. Eu separei 100 g de parmesão ralado em lascas, na hora, piquei em tiras 10 fatias de presunto parma e abri 1 vidrinho de champignons, jogando o líquido fora. Reservei. Se você for usar algo que precisar de preparo, faça isso antes: cozinhe o camarão, afervente aspargos, frite a calabresa.
Para iniciar o risoto, esquentei 1 colher de sopa de manteiga e 1 colher de sopa de azeite e fritei um pouco de cebola bem picadinha. Joguei o arroz e refoguei por 1 minuto. Acrescentei 1/2 xícara de vinho branco e cozinhei até evaporar. Depois, abaixei o fogo e fui acrescentando caldo de carne, pré-preparado, mas ainda quentinho (fiz 1 1/2 litro, por via das dúvidas, não usei tudo). A dica aqui é ir acrescentando caldo aos poucos, bem devagar, e ir mexendo sempre. Só acrescente caldo quando você não estiver mais conseguindo pegar com uma escumadeira o líquido que fica por cima do arroz .
Outra dica essencial: respeite o tempo de cozimento que está escrito na embalagem. Esse arroz que usei tinha tempo de cozimento de 16 a 18 minutos. Fui cozinhando o arroz no caldo até os 15 minutos (contados no timer). No final desse tempo, não pode haver líquido demais, o risoto tem que estar quase no ponto. Nos três minutos finais acrescentei os demais ingredientes e misturei bem. Polvilhei um pouquinho de pimenta-do-reino moída na hora. Há quem diga para acrescentar 1 colher de manteiga para finalizar, mas eu não usei por causa do colesterol e das calorias a mais. Não senti falta, o prato ficou molhadinho, cremoso e brilhante.
Nesse caso, não precisei acrescentar sal, porque os ingredientes já tinham bastante. Se você precisar fazer isso, deixe sempre para o final.

Acrescento aí o link do site da Catarina, que é uma graça de professora e que me ajudou a perder o medo de preparar risotos para convidados. Acho as aulas que ela oferece um pouco básicas, mas não custam caro. Para mim, valeu a pena. A próxima que farei é a de paella.


Quanto ao filme escolhido: A Cidade Perdida, produção de 2006, direção do Andy Garcia. O personagem principal é o próprio Andy, que faz o papel de Fico, o dono de uma casa de shows em Cuba. O filme se passa às vésperas da revolução cubana e mostra a transformação da vida de Fico e de sua família com a mudança do governo. A produção é impecável, imagens e figurinos lindíssimos. Tão bonito que o filme fica até com uma cara de plastificado, irreal. Ocorre um romance no meio, que eu achei meio esquisito, confunde um pouco o foco principal. Mas o melhor de tudo mesmo é o charme de Andy, que nunca perde aquela cara de mafioso poderoso e gostosão. Funciona para diversão de final de semana.

Bem, agora é encarar a segunda-feira e esperar a próxima folga. Desejo uma boa semana a todos!

11 comentários:

Cinara disse...

Lu, esse seu post não poderia ter vindo em melhor hora! Estou "ensaiando" para fazer um risoto há séculos, mas não conseguia criar coragem. A Patricia e a Regina me incentivaram, e já dei o primeiro passo: comprei o arroz arbório! Agora, com seu post super explicadinho, devo estrear meu primeiro risoto! Depois eu conto... ;o) Beijos!

Agdah disse...

Menina, nada como a leveza e cremosidade de um bom risoto, né?

Tuti disse...

Lú, gostei das dicas! Entra lá no blog que eu coloquei a receita do penne com aspargos. A foto do prato ficou feia, mas te garanto que fica bonito a beça. Bjão

Márcia disse...

Menna, nunca fiz risoto, acredita?
Mas etsou louca para perder o medo...
O seu parece delicioso, e o programa apropriadíssimo para noites brasilienses...
Acho q a Catarina é irmã de carol, maquiadora, né? Fiz o curso com ela (de maquiagem), e foi o que de melhor BSB me ofereceu!
Indicado desde já, se vc gostar de make up.
Beijos!

Silvia Arruda disse...

Lu, eu nunca tinha feito risoto em casa, fiz esta semana pela primeira vez um de champignons que vou postar logo logo lá no Doce Casinha. Como já disseram a Patricia, Faby e Eliana, risoto vicia... adorei esta sua dica!
Bjo

Sonia Novaes disse...

Oi,Ku...

Que saudades de vc amiga...
Por onde andas,já voltou para Brasilia/
E aí quando vem para Campinas de novo?
Ontem almocei com meu filho lá no Rosário e lembrei de todas voces que participaram do Encontro..
Bem que poderíamos nos encontrarmos de novo, não é mesmo?
Um beijo grande para vc com saudades..,.
Sonia Novaes

kleine kaugummi disse...

oba,
vou tentar !!
Adorei as dicas ^^

Socorro Braga disse...

Oi Lu! Fiz a sua receita de risoto e adorei! Aliás, "nós"( meu marido e 4 filhas e um neto)adoramos!
Posso colocar a recita no blog? Coloco seus respectivos créditos. Vou esperar sua resposta. Meu e-mail é socorro@ecosbr.com
Me responde tá?
Socorro Braga

biscoito de polvilho disse...

Deu água na boca!

Jorge Ramiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Ramiro disse...

Eu realmente gosto do nome do blog, eu sempre vou comprar no mercado das pulgas, eu me lembro uma vez que meu cachorro tinha pulgas, realmente, só foi curado com triatox.